A morte do som estéreo?

outubro 28, 2013 | Cinema, Filme, Mundo, Música

Anunciada, mas até agora não cumprida. O título acima se refere a uma reportagem publicada recentemente no site da CNN (leiam aqui). Deve ser a enésima vez que algum “especialista” faz a profecia. Pesquisando para uma série de textos que iremos publicar na revista HOME THEATER & CASA DIGITAL sobre esse assunto, concluí que a previsão está longe de se concretizar – se é que isso irá acontecer um dia. Mais parece aquela velha ladainha: o cinema vai acabar com o teatro, a televisão vai acabar com o cinema, a internet vai acabar com a televisão… apenas previsões.

De fato, o mercado de áudio de alto padrão sofreu uma queda considerável nos últimos dez anos, conforme o iPod e seus sucedâneos foram se tornando mais populares. Hoje, com os players portáteis incorporados aos celulares, diminuiu mais ainda o número de pessoas que procuram equipamentos de áudio modulares, especialmente amplificadores e processadores. Contribuiu também o crescimento dos sistemas de home theater, com receivers mais potentes e versáteis, que roubam mercado dos powers e prés. E quando se fala em receiver, pensa-se logo em áudio surround; o estéreo está incorporado, mas o hábito de ver filmes em 5.1 ou mais canais fatalmente leva o estéreo a um segundo plano.

Acontece que nada substitui a música de qualidade, bem gravada e reproduzida. E, por mais que a tecnologia evolua, a maioria dos especialistas concorda que música boa deve ser ouvida em dois canais. Trilhas de filmes não contam: quando se está vendo um filme, a atenção maior é para a imagem e os diálogos. Apreciar música é outra coisa. Ou seja, a tal “morte” do estéreo é apenas mais uma previsão, nada mais.

Fonte: Home Theater & Casa Digital

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.