Acidente Boeing da Malaysia Airlines – Desaparecimento de voo é semelhante ao caso da Air France AF447

Março 11, 2014 | Acidente Aéreo, Acidentes, Caixa-Preta, Desastres, Documentos, Foto, Incidentes, Internacional

acidente-malaysia-boeing-777-200-foto-imagem

O desaparecimento do avião da companhia Malaysia Airlines apresenta semelhanças e diferenças com o acidente do voo AF447 da Air France que fazia o trajeto Rio de Janeiro-Paris, no Atlântico em junho de 2009.

As semelhanças:

– Três dias após desaparecer dos radares, a aeronave ainda não foi localizada. Os destroços do Airbus A330 da Air France foram localizados em abril de 2011, quase dois anos após sua queda.

Apenas algumas partes do avião, incluindo a cauda, foram recuperados uma semana depois do acidente.

– O desaparecimento ocorreu sobre o mar e no momento em que a aeronave estava em viagem de ida.

– O número de passageiros (239 pessoas, incluindo 12 tripulantes) é comparável ao do Air France (com 228 pessoas).

– O Boeing 777-200, assim como o Airbus A330, é considerado uma aeronave muito confiável, com um grande número de exemplares em serviço e poucos acidentes.

– A tripulação não emitiu mensagem de socorro. Nada a estranhar, de acordo com especialistas em aviação, porque se os pilotos encontraram problemas técnicos, como foi o caso do Air France, se concentraram em encontrar soluções.

Em situações de emergência, enviar uma mensagem de socorro não é uma prioridade.

– A aeronave havia sido danificada anteriormente no solo e reparada. No caso do Air France, este evento não teve absolutamente nenhum papel no acidente.

As diferenças:

– O AF447 havia deixado vestígios graças às mensagens automáticas ACARS (mensagens de anomalias, falhas ou desligamento do sistema). Vinte e quatro mensagens foram enviadas em quatro minutos. Por enquanto, a companhia Malaysia não informou o recebimento de tais sinais. Isso não significa, necessariamente, que não houve mensagens, segundo os especialistas.

– As duas aeronaves estavam em viagem de ida, mas no caso da Malaysia o desaparecimento ocorreu no início da viagem, o que sugere que o comandante estava, provavelmente, em seu posto. No caso do AF447, o comandante estava descansando. Ele voltou ao cockpit pouco antes do acidente.

– As condições meteorológicas não eram ruins, enquanto que o AF447 atravessou uma zona de turbulência significativa.

– O alerta foi dado rapidamente.

– O desaparecimento ocorreu em uma área muito mais frequentada. O AF447 desapareceu em uma área não coberta pelos radares, enquanto que a aeronave da Malaysia desapareceu em uma área que se presume ser bem coberta e, provavelmente, muito vigiada porque é compartilhada por diferentes nações.

– As águas são menos profundas. O avião da Air France submergiu 3.900 metros de profundidade.

– A área de busca é menos distante da costa dos países. No caso do voo Rio-Paris, esta distância dificultou o trabalho de busca.

– O AF447 caiu em águas internacionais, os investigadores franceses foram os responsáveis pelas investigações. No caso do Malaysia, enquanto não descobrirem onde o avião caiu, não saberemos quais as autoridades competentes, se da Malásia ou do Vietnã.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.