Acidente com C-98 – Avião da FAB está submerso a cinco metros de profundidade em rio no Amazonas – Existem dois desaparecidos

outubro 30, 2009 | Padrão

Foto-Trajeto-da-aeronave-do-modelo-C-98-Caravan-que-desapareceu-sobre-a-AmazoniaA aeronave C-98 que desapareu na manhã de quinta-feira (29) e foi localizado na manhã desta sexta-feira (30). O avião está submerso a cinco metros de profundidade no rio Ituí, afluente do Rio Javari, no Estado do Amazonas, como informou a FAB (Força Aérea Brasileira). Equipes realizarão buscas do técnico da Funasa, João de Abreu Filho, e do suboficial da FAB Marcelo dos Santos Dias durante toda a noite desta sexta-feira. Mergulhadores e barcos realizam os trabalhos, inclusive com a ajuda de índios Matis e Marubo. Um helicóptero e o Exército também atuam nas buscas.

A FAB analisa como principal hipótese para o acidente com o C-98 uma falha técnica do avião, que pode ter levado 16 minutos para cair. O avião desapareceu na manhã desta quinta-feira (29) quando partiu, com 11 pessoas a bordo, de Cruzeiro do Sul (AC) com destino a Tabatinga (AM) e foi localizado na manhã desta sexta-feira (30). Nove pessoas sobreviveram e duas estão desaparecidas.

Um dos coordenadores da operação de resgate do avião major-brigadeiro Souza Melo disse que as condições do tempo no momento do acidente eram boas e que não havia área de turbulência. O C-98 estava a 9.000 pés de altura (equivalente a 2.743,2 metros) e por isso Souza Melo calculou que o avião levou 16 minutos para cair. Às 9h25 de quinta, 58 minutos após decolar, a aeronave enviou o sinal de emergência. O major-brigadeiro descartou falha por parte dos pilotos.

- Em uma situação de pânico [e pela altura], pode ter levado 16 minutos para cair. Melo disse que o primeiro-tenente Carlos Wagner Ottone Veiga, piloto do avião tem sete anos de experiência, com 2.000 horas de voo e, com base nisso, descartou a erro humano na pilotagem. O avião pousou no rio Ituí, afluente do rio Javari, entre as Aldeias Aurélio (da Tribo dos Matis) e Rio Novo (da Tribo dos Murugos).

O major-brigadeiro informou que o trabalho de buscas pelo técnico da Funasa, João de Abreu Filho, e pelo suboficial da FAB Marcelo dos Santos Dias acontecerão durante toda a noite. Mergulhadores e barcos realizam os trabalhos, inclusive com a ajuda de índios Matis e Marubo. Um helicóptero e o Exército também atuam nas buscas.

Todos os nove sobreviventes da aeronave foram encaminhados ao hospital Geral do Juruá, em Cruzeiro do Sul (AC). Em entrevista ao R7, o diretor-clínico do hospital, Fábio Pimentel, afirmou que há uma mulher grávida entre os sobreviventes do acidente.

O médico diz que todos os resgatados estão aparentemente bem, mas passam por exames, como radiografias e tomografias, por precaução.

Fonte R7

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.