Ataque terrorista de 11 de setembro – Obama lembra tragédia com um minuto de silêncio e discurso: liderança da Al Qaeda está devastada

setembro 11, 2012 | Acidente Aéreo, Acidentes, América do Norte, Ataque aéreo, Bombeiros, Comportamento, Crime, Desastres, EUA, Explosão, Foto, Incidentes, Mundo, Terrorismo

Obama presta homenagem às vítimas do 11 de Setembro ao lado de funcionários da Casa Branca

O presidente norte-americano, Barack Obama, e sua mulher, Michelle, realizaram nesta terça-feira (11) um minuto de silêncio no gramado da Casa Branca em homenagem às vítimas dos ataques de 11 de Setembro, que completam hoje 11 anos.

O momento de homenagem às vítimas daqueles ataques aconteceu às 8h46 (hora local, 9h46 de Brasília), hora em que, em 11 de setembro de 2001, o avião da American Airlines procedente de Boston se chocou contra a torre norte do World Trade Center, em Nova York.

Os ataques, que causaram mais de 3.000 mortos e feridos, levaram os EUA à invasão do Afeganistão, onde a organização Al Qaeda tinha sua base, e à guerra mais prolongada de sua história.

Após a homenagem, o mandatário participou de uma cerimônia no Pentágono, também em Washington, um dos locais atingidos pelos ataques de 11 anos atrás.

Em pleno fervor da campanha presidencial, Obama realizou um discurso bastante comedido e até mesmo curto para seus padrões.

O presidente declarou esperar que um dia “o sol volte a brilhar nos olhos e sorrisos dos familiares das vítimas”.

— Nosso país hoje está seguro e nosso povo é resiliente.

Para Obama, a liderança de Al Qaeda “está devastada e Osama bin Laden não voltará a ameaçar os americanos”.

— Não podemos imaginar o que [os familiares das vítimas] sofreram todos estes anos. Não importa quantos anos passem: vocês jamais estarão sozinhos e seus entes queridos jamais serão esquecidos.

O candidato presidencial do Partido Republicano, Mitt Romney, assinalou em uma declaração escrita que “há 11 anos o mal se abateu sobre nosso país e tirou milhares de vidas em um ataque infame contra inocentes”.

— Os Estados Unidos jamais esquecerão de quem morreu, jamais deixarão de cuidar de quem ficou para trás, e vão estar sempre vigiando quem quer nos atacar.

11/09

Na manhã de 11 de setembro de 2001, um grupo de 19 fanáticos islâmicos sequestrou quatro aviões comerciais, derrubou o símbolo da força econômica americana e atingiu a sede do Departamento de Defesa do país.

O plano audacioso da Al Qaeda, desenhado pelo milionário saudita Osama bin Laden, começou a ser executado por volta das 8h em Nova York (9h em Brasília), quando o voo 11 da American Airlines partiu de Boston, 14 minutos atrasado, com destino a Los Angeles. Os cinco sequestradores a bordo precisaram de menos de uma hora para tomar o controle da aeronave e lançá-la sobre a Torre Norte do World Trade Center (WTC), em Nova York, a maior cidade dos Estados Unidos.

Apenas 16 minutos após o primeiro ataque, um segundo avião foi lançado sobre o WTC, dessa vez atingindo a Torre Sul.

Nesse mesmo momento, o então presidente americano, George W. Bush, estava em uma escola primária na Flórida, onde participava de um atividade com crianças. Ele foi avisado por um assessor do ataque à segunda torre com uma frase emblemática: “A América está sendo atacada”.

Além do atentado às Torres Gêmeas, outras duas aeronaves estavam nas mãos dos sequestradores e se dirigiam a Washington, capital dos Estados Unidos.

No infográfico a seguir, relembre o maior atentado terrorista de todos os tempos, que deixou mais de 3.000 mortos, contando os 19 sequestradores. Com exceção dos 55 militares mortos no ataque ao Pentágono, as demais vítimas eram civis.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.