Caso Bruno – Mulher apontada como amante do goleiro, ex-Flamengo, chega a MG

julho 17, 2010 | Padrão


Segundo a polícia, Fernanda Gomes de Castro teria um relacionamento com o goleiro Bruno

Delegado diz que não há previsão para depoimento de Fernanda Castro.
Ela teria tomado conta do bebê de Eliza Samudio, segundo a polícia.

Uma mulher apontada pela polícia como amante do goleiro Bruno chegou a Minas Gerais neste sábado (17). Segundo o advogado Ercio Quaresma, que é responsável pela defesa do atleta e de outros suspeitos de envolvimento no sumiço de Eliza Samudio, Fernanda Gomes de Castro desembarcou no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O delegado Edson Moreira, que investiga o caso, afirmou que não há previsão para o depoimento de Fernanda. Ele afirmou não ter conhecimento de que ela está em Minas Gerais.
Estão previstas diligências na parte da tarde para coleta de materiais, segundo Edson Moreira. Não foram divulgados os locais nem o conteúdo das diligências.

Segundo a polícia, Fernanda teria tomado conta do bebê de Eliza Samudio e ajudado a levá-lo para Belo Horizonte. O nome dela aparece em alguns depoimentos que já foram colhidos.

Ela seria ouvida na manhã de sexta-feira (16) pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, junto com outra mulher que é apontada como namorada de Bruno, mas os depoimentos foram remarcados a pedido dos advogados das duas.

Na sexta-feira, Fernanda passou mal e ficou internada por sete horas em um hospital no Rio de Janeiro.

Entenda o caso

Nascida em Foz do Iguaçu (PR), Eliza Samudio se mudou para São Paulo e posteriormente para o Rio. Em 2009, teve um relacionamento com o goleiro Bruno. Ela engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

A polícia mineira começou a investigar o sumiço de Eliza em 24 de junho, depois de receber denúncias de que uma mulher foi agredida e morta perto do sítio de Bruno. Os delegados já consideram Eliza morta.

Em 6 de julho, um menor foi detido na casa do jogador, no Rio, e afirmou à polícia que Eliza está morta. Ele disse que viajou do Rio para Minas Gerais com Eliza e Luiz Henrique Ferreira Romão, amigo de Bruno conhecido como Macarrão. De acordo com o adolescente, os três foram para o sítio do goleiro. Depois, seguiram até outro local, onde um homem identificado como Neném estrangulou a jovem.

Oito pessoas estão presas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por suspeita de envolvimento no desaparecimento da jovem, incluindo Bruno. Todos negam o crime.
No Rio, o goleiro e Macarrão são investigados por suspeita de participação no sequestro da jovem. Os dois também negam.

Fonte G1

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.