Compras nos supermercados : Consumidor deve pesquisar antes as compras, recomenda ProTeste

outubro 22, 2012 | América do Sul, Brasil, Comportamento, Economia

Os consumidores devem fazer pesquisa em mais de dois supermercados antes de fazer as compras. A orientação é da coordenadora da pesquisa do Guia de Preços de Supermercados, elaborado pela Associação de Consumidores ProTeste, Michele Marques.

“O consumidor que se torna fiel a um estabelecimento pode pagar mais caro. Às vezes, é só atravessar a rua para encontrar preços mais baixos para os mesmos produtos que está acostumado a comprar, sem deixar a marca que gosta”, explica Michele.

O administrador Irvando Hoff, 55 anos, conta que faz as compras de produtos básicos em atacadões e procura as promoções. “Percebo uma variação de preço muito grande de um mercado para outro, por isso, estou sempre prestando atenção nas promoções. Costumo fazer lista de compras, mas nem sempre sigo à risca. Os mercados fazem ofertas em dias específicos, abaixando o preço das frutas e verduras, por exemplo, em um dia da semana. No dia seguinte, o preço já está mais alto. Quem quiser economizar, tem que pesquisar”, diz Hoff.

O militar Carlos Sinésio, 51 anos, conta que gosta de “setorizar” as compras. “Por exemplo, compro frutas e verduras em um sacolão. Os produtos básicos, como arroz, feijão e outros que usamos com mais frequência, costumo comprar em atacadões. Gosto de aproveitar as promoções do dia e sempre pesquiso os preços antes de sair de casa. Dependendo do produto, a diferença chega a ser 70% de um lugar para outro. Hoje, vim comprar geleia, mas não vou levar, pois vi que em outro lugar está mais barata”.

A dona de casa Elaine Miynssen, 46 anos, lembra que a lista de compras é uma aliada na hora de ir ao supermercado. “Faço listas de compras para me focar e levar só o que estou precisando. Mas, no mercado, sempre há uma coisa ou outra que compensa levar”.

Elaine diz ainda que pesquisa as promoções na internet, na televisão e em encartes que os mercados distribuem nas ruas. “Hoje mesmo vim com uma lista, mas já coloquei no carrinho outros itens que não estavam inclusos”, acrescenta. A dona de casa conta ainda que não faz mais compras para o mês todo. “Só compro o que estou precisando mesmo. Como fico atenta aos preços, se baixou ou aumentou, costumo economizar até R$ 80 por mês. No fim do ano, a diferença é muito grande”, destaca.

Confira dicas da ProTeste para as compra de alimentos:

> Elabore uma lista de compras e evite levar outros produtos por impulso

> Pesquise os preços em mais de dois supermercados

> Evite fazer toda a compra do mês em um único estabelecimento

> Fique atento aos dias em que há promoção de produtos específicos nos supermercados, como frutas e verduras

> Leve uma calculadora para conferir se o preço de produtos com embalagem maior sai realmente mais barato que levar mais de um em embalagens menores

> Evite ir ao supermercado com fome e levar crianças, que podem estimular compras de itens supérfluos

> Os produtos à altura dos olhos nas prateleiras costumam ser mais caros. Verifique os produtos na parte de baixo das prateleiras

> Evite formar estoques grandes de produtos, que podem perder o prazo de validade

As informações são da Agência Brasil

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.