Crescimentos das redes sociais no Brasil atrai interesse das empresas

Fevereiro 6, 2013 | América do Sul, Brasil, Comportamento, Empresas, Facebook, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Twitter, YouTube

O Brasil é a ‘menina dos olhos’ das grandes redes sociais. Esta foi a conclusão do Wall Street Journal ao analisar o crescimento e a participação do povo brasileiro em páginas como o Facebook, Twitter e o YouTube.

Segundo a publicação, o alto nível de atividade do brasileiro nas redes e a cultura ‘hipersocial‘, aliados à classe média emergente no país atraem a atenção das empresas de mídias sociais. Elas também levam em conta que a China, o maior mercado emergente fora do eixo Estados Unidos-Europa, não tem acesso a estes serviços, o que faz o foco se voltar ainda mais para o Brasil.

“É comum alguém começar a falar com você em um elevador ou em um restaurante apenas por conversar. Acho que nossa cultura faz as pessoas muito mais abertas a incluir e se conectar com os amigos”, explica Alexandre Hohagen, vice-presidente do Facebook na América Latina.

Para esta conclusão, eles levaram em consideração estatísticas do SocialBakers, que mostra que o país é o segundo mais usuários no Facebook, com 65 milhões de cadastrados. O Brasil também é segundo em número de visitantes únicos do YouTube e um dos cinco principais mercados do Twitter.

Estudos mostram que, enquanto usuários ao redor do mundo diminuiram em cerca de 2% o tempo mensal de uso do Facebook, o brasileiro aumentou esta estatística em incríveis 208%. Esta tendência se repetiu no YouTube e no Twitter.

O WSJ leva em consideração até mesmo o poder das mídias sociais brasileiras na geração de virais, como o caso da família Barbosa, responsável pelo vídeo “Para nossa alegria!” e como a atuação brasileira elevou o vídeo a um dos mais assistidos do YouTube. Também explica o caso da música “Ai, Se Eu Te Pego”, de Michel Teló, que ganhou status internacional graças à difusão pela internet.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.