E-Sedex: Correios reduzem para a metade o peso limite do envio de remessa expressa – Novas regras podem causar um possível aumento de preços nos fretes

junho 13, 2013 | América do Sul, Brasil, Correios, Empresas

esedex-logotipo-empresa-correios

As novas regras dos Correios para envio de remessa expressa entraram em vigor no início do mês, mudança que afeta diretamente o comércio eletrônico e pode aumentar o preço dos fretes. Isso porque o limite de peso do Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje caiu para 10Kg e do E-Sedex diminuiu para apenas 15Kg.

O maior impacto está justamente no E-sedex, serviço de encomenda expressa para produtos adquiridos pela internet. A mudança dos Correios reduziu o limite pela metade, reduzindo a quantidade de itens que podem ser comprados com um único frete.

Segundo Adriano Caetano, administrador de empresas e fundador da loja geek LinuxMall, quem precisa enviar produtos com mais de 15 quilos precisará usar o SEDEX ou o PAC, que continuam com as mesmas medidas, mas que podem dobrar o custo da entrega.

“Fazendo uma simulação, para envios em São Paulo, o aumento pode ser de até 47%, número que dobra para entregas em outros Estados”, afirma Caetano. “No caso de uma encomenda para Recife, por exemplo, a entrega chega a ficar 96% mais cara.”

Ainda conforme Caetano, para quem escolher o PAC a diferença de preço não é tão grande, apenas 17% em São Paulo. “O problema é o prazo, muito maior do que o SEDEX. Com a agilidade cada vez mais exigida nas entregas online, pode ser uma grande desvantagem”, avalia.

Com a mudança, os lojistas precisam acompanhar de perto os valores cobrados pelo envio das mercadorias. “Também é necessário saber a hora de repassar o preço ao consumidor e quando é preciso absorver os custos”, conclui o especialista.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.