Eleições 2010 – Justiça Eleitoral não recebe denúncia contra Tiririca

setembro 29, 2010 | América do Sul, Brasil, Celebridade, Comportamento, Humoristas, Política

Juiz afirma que o TRE não apontou analfabetismo durante registro.
Promotor diz que buscará novas provas; partido de Tiririca não comenta.

A Justiça Eleitoral não recebeu denúncia oferecida pelo Ministério Público contra a candidatura de Francisco Everardo Oliveira Silva (PR), o Tiririca, a deputado federal. A decisão foi tomada na terça-feira (28) pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira.

Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), o juiz entendeu que não há justa causa para a ação penal porque o tribunal não apontou nenhuma causa de inelegibilidade, inclusive analfabetismo, durante o processo de registro de candidatura. O magistrado baseou sua decisão no fato de que a legislação “não exige que os candidatos possuam mediano ou elevado grau de instrução, mas apenas que tenham noções rudimentares da linguagem”.

Na denúncia, o promotor Maurício Ribeiro Lopes apontou reportagem da revista “Época” que relata suspeita de que o candidato seja analfabeto. Para o promotor, a declaração de próprio punho apresentada ao TRE no registro de candidatura de Tiririca é falsa. “Se ele viesse à Justiça e mostrasse que sabe ler e escrever, seria absolvido”, afirmou.

Lopes, que entrou ainda com representações no TRE e na Procuradoria Eleitoral contra o candidato, diz que buscará outras formas de reunir provas e apresentar uma nova denúncia.

Por meio de sua assessoria, o PR informou que não comenta iniciativas do Poder Judiciário ou do Ministério Público. O G1 não conseguiu contato com a assessoria do candidato.

Comentários (4)

 

  1. andré luiz peixoto disse:

    Mandem este promotor procurar trabalho sério para fazer. O brasil precisa de pessoas com brilho próprio, como tiririca e Lula, que sofreu tantas críticas de filhinhos de papai como este promotor e deu um show de política. Espero que tiririca surpreenda a todos, assim como como Lula nos surpreendeu.

  2. Rubens disse:

    O cargo de deputado não é o mesmo de um gari, por exemplo. Ninguém pode ser contra um analfabeto; talvez ele não teve como aprender a ler; porém o cargo político, seja ele de vereador a presidente da república requer conhecimento em várias áreas, então a necessidade do candidato ter um pouco de cultura. Já pensaram quando tiver de discutir algum projeto de lei e votar? como o analfabeto irá fazer se nem mesmo sabe o que está em votação? Isso não quer dizer que o deputado Tiririca não seja honesto já que existem centenas de políticos corruptos no País, e, pior, uma grande parte deles foram eleitos. No caso do Tiririca foi uma demonstração de repúdio dos brasileiros a tudo o que está acontecendo neste País. Todos sabem muito bem que o tiririca fez o mesmo papel que o cacareco representou em São Paulo na década de 50 quando foi eleito em protesto contra os políticos incompetentes. Então, o Tiririca não tem culpa de ter sido campeão de votos nesta eleição; o que ele tem culpa é de não ter aprendido depois de tanto tempo em São Paulo, pelo menos alguma coisa como saber ler e escrever mesmo não tendo a capacidade de se tornar um erudito.
    Em tempo: para quem não sabe, Cacareco era um rinoceronte do Zoológico.

    • andré luiz peixoto disse:

      Não sei o seu nível de estudos, mas tente argumentar com o presidente Lula e descubrirá que conhecimento empírico em muitos casos, é muito mais produtivo que a congregação de um bando de (metidinhos sem experiência de vida) incapazes de pensar e decidir de forma prática e objetiva. Eu acredito no tiririca e conforme ele mesmo diz, se não melhorar, pior do que tá não fica.

  3. diego disse:

    esses politicos sao um bando de ladroes que estao tentando tirar o tiririca tao tudo com inveja dos votos dele votei no tiririca e votaria novamente e sou afavor dele ser deputado …..so tem ladrao mesmo pior que ta nao fica…

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.