Estado grave – Cineasta Fábio Barreto, que dirigiu o filme sobre Lula, sofre acidente e tem traumatismo craniano

dezembro 20, 2009 | Acidentes, América do Sul, Brasil, Cinema, Incidentes, Rio de Janeiro, Videos

Fábio Barreto (no alto à dir. de camisa branca) com parte do elenco do filme sobre Lula

Seu estado é grave, informou o hospitalCineasta passa por exames no Copa D´Or.

O cineasta Fábio Barreto, de 52 anos, sofreu um acidente de carro e está internado no Hospital Copa D´Or, na Zona Sul do Rio. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o acidente foi no sábado (19) e ele teve traumatismo craniano.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ele estava num Pajero Mitsubishi que capotou por volta de 22h50 na Rua Real Grandeza, em Botafogo, perto do acesso ao Túnel Velho. Os bombeiros do quartel do Humaitá foram acionados. Não se sabe se havia outras pessoas no carro, mas de acordo com os bombeiros somente o cineasta foi atendido.

Inicialmente, ele foi levado para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde foi operado. A cirurgia, a pedido da família, foi acompanhada pelo neurocirugião Paulo Niemeyer.

Barreto foi transferido na manhã deste domingo (20) para o Copa D´Or, e passa por exames. Ainda segundo a assessoria, seu estado é grave, e ele será internado na UTI neurológica do hospital.

Um boletim médico deve ser divulgado na tarde deste domingo.

Paulo Niemeyer chegou ao hospital por volta das 13h deste domingo, e informou que Fábio deu entrada no Miguel Couto em “situação desesperadora e em coma profundo”. A cirurgia durou cerca de três horas e meia e foi bastante delicada. O médico disse ainda que ele deve permanecer em coma induzido.

A atriz Dora Pellegrino, ex-mulher do cineasta chegou ao hospital no começo da tarde. Ela tem uma filha de 20 anos com ele. Muito nervosa, Dora não quis dar entrevista. Atualmente Fábio é casado com a também atriz Debora Kalume.

Fábio, que é filho do cineasta Luiz Carlos Barreto e irmão do também cineasta Bruno Barreto, dirigiu o filme “Lula, o filho do Brasil“. Com um orçamento de R$ 12 milhões, o longa estreia no Brasil no dia 1º de janeiro. Baseado no livro homônimo de Denise Paraná, o filme reconta a infância pobre de Lula, recria a relação com a mãe e retrata o sindicalista que mobilizava multidões. O filme estreia em janeiro e deve ocupar entre 400 e 500 salas de cinema.

Barreto também dirigiu ‘Índia’, “O quatrilho”, que chegou a ser indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, e “A paixão de Jacobina”.

Fonte G1

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.