Fortaleza sem Réveillon – Prefeita Luizianne Lins cancela festa na Praia de Iracema

dezembro 20, 2012 | América do Sul, Brasil, Ceara, Comportamento, Entretenimento, Eventos, Feriado, Fortaleza, Foto, Política, Prefeito, Réveillon, Shows, Turismo, Turismo, Utilidade Pública

foto-reveillon-fortaleza-canceladoApós semanas de indefinição, chegou ao fim a dúvida de milhões de fortalezenses e turistas a respeito da tradicional festa de virada do ano na Capital. A Prefeitura de Fortaleza informou, na noite de ontem, por meio de nota enviada à imprensa, que o “Réveillon da Paz” não será realizado neste ano, já que Luizianne Lins não “se sente legitimada para conduzir uma festa que transcorrerá em meio a uma mudança de gestão”.

Embora tenha anunciado o nome da empresa vencedora da licitação que tratava da estrutura do evento, a atual gestão deixou de lado a festa

Conforme reafirmou a Prefeitura, a operação Réveillon, que envolve órgãos municipais, estaduais e federais, só termina às 20h do dia 1º de janeiro de 2013, ocasião a serem restabelecidas as condições normais de fluxo de veículos, circulação do transporte coletivo, limpeza e segurança pública na cidade e que, segundo a nota, são ações que demandam grande atenção e coordenação por parte do gestor público municipal, cargo este que estará em transição neste dia.

O comunicado ainda cita que, além dos custos para a realização da festa sem sobressaltos, o Réveillon depende da ação de diversos órgãos, como a Autarquia Municipal de Trânsito de Fortaleza (AMC), a Guarda Municipal, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), a Secretaria Executiva Regional II (SER II), a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), assim como a Polícia Militar e empresas privadas licitadas. Em caso de transtorno, diz a nota, a Prefeitura não teria como garantir o bem-estar dos participantes do evento.

A Prefeitura informa que a Secretaria do Patrimônio da União (SPU-CE) não havia, ainda, concedido a concessão de uso do aterro da Praia de Iracema, e que caberá ao próximo prefeito avaliar as possibilidades e decidir se o evento poderá ser realizado nos próximos anos.

A Arte e Produções chegou a ser anunciada, ontem, como a vencedora da licitação, sob a responsabilidade de toda a parte estrutural da festa. O valor ofertado pela empresa foi de R$ 2,490 milhões, abaixo do valor divulgado no edital, de R$ 2,550 milhões. A Prefeitura, porém, não deu detalhes sobre o que ocorrerá com a negociação.

Frustração

A festa de Réveillon fez parte do calendário nacional desde 2005, atraindo milhares de turistas. A expectativa para este ano era repetir o público da festa passada, quando1,5 milhão de pessoas se reuniram no evento, que custou cerca de R$ 5 milhões. Segundo o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), Régis Medeiros, a ocupação para a temporada não teve forte impacto negativo, uma vez que os hotéis já estão ocupados, ficando o grande prejuízo para a imagem da cidade. “O que vai acontecer é que todos em Fortaleza terão as suas expectativas frustradas e ficarão órfãos, já que se trata de uma festa já consolidada e que, de repente, foi colocada abaixo”.

Logo após o anúncio, o assunto virou tema nas redes sociais e muitos internautas admitiram, em enquete lançada pelo Diário do Nordeste Online, que pretendem viajar para outras cidades.

Estado promete fazer a festa na Capital

Com o anúncio da gestão, o secretário do Turismo do Estado, Bismarck Maia, avisou que está encarregado, com a Casa Civil, de negociar a promoção da festa do Réveillon da Capital. Ele chegou a dizer que o Governo pretende trazer uma atração nacional e adianta que artistas locais também farão parte da festa.

“O governador nos orientou a trabalhar para organizar o Réveillon. Sabemos que o tempo é curto e que temos o fim de semana e o feriado como barreira, o que nos dá apenas quinta e sexta-feira para fechar com alguém; ainda assim, confio que a festa será realizada. Temos contatos articulados e já dispomos de empresas e recursos oficiais”, avaliou Bismarck Maia.

Além disso, na noite de ontem, o governador Cid Gomes informou que se encarregará de tentar organizar o Réveillon. O gestor disse não saber se conseguirá trazer uma atração à altura da festa, em virtude da decisão ter sido tomada em cima da hora pela Prefeitura.

O prefeito eleito, Roberto Cláudio, também lamentou o cancelamento do Réveillon de Fortaleza e afirmou que se estivesse à frente da gestão realizaria o evento.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.