Massacre na Holanda – Homem abre fogo em shopping, mata 5 e depois se mata

abril 9, 2011 | Padrão

Moradores se abraçam do lado de fora do shopping em que ocorreu o tiroteio neste sábado (9)

Incidente ocorreu em centro comercial lotado em Alphenn aan den Rijn.

Há ao menos 13 feridos, disse prefeito da cidade próxima a Amsterdã.

Um homem abriu fogo em um shopping center lotado na cidade holandesa de Alphen aan den Rijn neste sábado (9), matando ao menos 5 pessoas antes de se matar, segundo a prefeitura.
Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas, disse o prefeito interino da cidade, Bas Eenhoorn. Quatro delas estão em estado grave.

O caso é “sem precedentes” na pequena cidade de 72 mil habitantes, a 21 km a sudoeste da capital, Amsterdã, disse o prefeito.

O incidente ocorreu pouco depois das 12h locais, 7h de Brasília.
Um homem com uma pistola automática teria entrado no shopping De Ridderhof, disparado uma arma de fogo contra as pessoas próximas e depois, com uma outra arma, atirado contra a própria cabeça, de acordo com testemunhas.

Todos os tiros foram disparados antes da chegada da polícia, segundo o prefeito.
O tiroteio teria durado entre 10 e 20 minutos, segundo a TV pública.

Houve pânico e correria no local, que estava lotado, com muitas famílias com crianças.
“Houve pânico, todo mundo saiu correndo”, disse Maart Verbeek, dono de uma pet shop no local.

O local foi esvaziado e cercado, por conta do boato de que o atirador não estaria sozinho.
Mas, segundo o prefeito, depois ficou esclarecido que ele agiu só.

A identidade e os motivos do atirador ainda não foram divulgados.
A imprensa local afirmou que ele seria um homem loiro, que aparentava ter 25 anos.

Uma mulher disse à imprensa local que ele era alto, usava uma calça camuflada e movia-se rapidamente, demonstrando sangue frio.
A polícia e a Justiça abriram investigações sobre o caso e estão ouvindo testemunhas.

“É inacreditável que nossa cidade tenha testemunhado tamanha tragédia em um dia tão belo”, lamentou Eenhoorn, que se disse “profudamente chocado” com o massacre.
Em nome da prefeitura, ele leu uma mensagem de condolências para as famílias das vítimas.

Chocados, muitos moradores estavam nas ruas próximas ao shopping, buscando informações.
“Você ouve sobre esse tipo de coisa em escolas americanas e você pensa que isso está muito longe”, disse o morador Rob Kuipers, de 50 anos. “Agora aconteceu aqui na Holanda.”

“No começo, pensamos que fossem fogos de artifício”, disse a jovem Hajam Leouesset.. “Mas em seguida vimos gente correndo por todos os lados e ouvimos gritos. Depois vi esse homem, e havia sangue por todo lado.”

O incidente na Holanda ocorre dois dias depois de Wellington Menezes de Oliveira ter matado 12 crianças em uma escola no bairro carioca de Realengo, matando-se em seguida.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.