Fraudes nas compras via internet – Empresa brasileira cria sistema que identifica em 2 segundos fraudes em compras online

março 20, 2012 | América do Sul, Brasil, Crime, Internet, Mundo

As compras pela internet podem oferecer riscos de segurança não apenas para quem usa seu cartão de crédito e documentos em sites não confiáveis. Lojas online também podem ter prejuízos por supostos clientes mal-intencionados.

Para diminuir os riscos aos seus clientes lojistas virtuais, a Cielo – empresa de serviços de pagamentos – anunciou nesta terça-feira (20) no Brasil um sistema que analisa em 2 segundos a transação da compra pela internet e rastreia o IP – número que identifica a conexão via internet – de quem pretende fazer a compra, mesmo que um potencial fraudador use tecnologias que tentem mascarar essa identificação.

Durante esses dois segundos, o pedido passa por 260 provas eletrônicas de segurança e a compra é aprovada automaticamente, se nada de errado for encontrado. Em caso de alguma anormalidade, o sistema rejeita a compra ou encaminha o pedido para análise manual.

A análise inclui dados do cartão, informações pessoais do comprador e de seu computador. O rastreamento é feito para qualquer tipo de pagamento: cartões de crédito nacionais e internacionais de qualquer bandeira, inclusive os que foram emitidos fora do Brasil, cartões de débito, boleto bancário, entre outros.

Todo o processo é realizado por cinco datacenters, sendo dois localizados nos Estados Unidos, um na Inglaterra, um em Cingapura e um no Japão.

A Cielo vai oferecer a contratação do sistema para seus 9.000 clientes lojistas virtuais e para novos parceiros. O valor a ser pago depende de cada contrato.

Segundo estimativa da CyberSource, companhia parceira da Cielo na oferta desse sistema, os lojistas online de todo o mundo perderam por fraude no ano passado o equivalente a R$ 6,21 bilhões (US$ 3,4 bilhões).

Eduardo Chedid, vice-presidente executivo de produtos e negócios da Cielo, comentou o uso dessa tecnologia.

– O fraudador corre, mas nós temos que correr mais do que ele. Essa parceria diminui os riscos operacionais do lojista e faz com que a receita do lojista não fique prejudicada.

Comércio eletrônico deve crescer 25% neste ano no Brasil

De acordo com estudo da empresa e-bit, o Brasil teve no ano passado 32 milhões de consumidores online. Em 2011 o comércio eletrônico no País registrou vendas totais de R$ 18,7 bilhões, crescimento de 26% em relação a 2010. O gasto médio por compra foi de R$ 350.

A previsão é de que neste ano o e-commerce cresça 25%, atingindo R$ 23,4 bilhões em vendas.

Atualmente, os eletrônicos são os produtos preferidos pelos brasileiros que compram pela internet. Essa categoria representa 15% de todas as vendas pela internet. Depois, aparecem produtos de informática (12%), saúde, beleza e medicamentos (8%), moda (7%) e acessórios (7%).

A CyberSource calcula que 65% das compras online de toda a América Latina são feitas no Brasil.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.