Jogo Guitar Hero foi cancelado – Activision Blizzard cancela a franquia de game musical

Fevereiro 10, 2011 | Activision Blizzard, Empresas, Entretenimento, Europa, Game, Jogo, Jogos, Mundo, Reino Unido, Video Game

A Activision Blizzard confirmou nesta quarta-feira o cancelamento das franquias Guitar Hero e True Crime, como parte de uma reestrutura em seus negócios.
Segundo o último relatório financeiro divulgado pela publisher, poucos detalhes mostraram as ramificações que esta mudança poderia ter, e que o desenvolvimento dos próximos jogos destas duas franquias está interrompido.

Em comunicado oficial, a Activision Blizzard responsabiliza os cancelamentos devido à queda continuada do gênero musical, e por este motivo a empresa vai fechar o estúdio responsável pela série Guitar Hero e cancelar o desenvolvimento do novo jogo para 2011. A empresa também irá parar o desenvolvimento de True Crime: Hong Kong. Essas decisões são baseadas no desejo da empresa em focar nas grandes oportunidades que tem atualmente para criar, proporcionando as melhores experiências de entretenimento interativo.

Na manhã desta quarta-feira esperava-se um grande anúncio da Activision sobre seu relatório financeiro do quarto trimestre, o que poderia indicar o cancelamento ou a pausa temporária da série Guitar Hero e o corte de funcionários da desenvolvedora FreeStyle Games, no Reino Unido.

A publisher irá focar todos seus esforços no desenvolvimento e marketing dos seus dois principais negócios – a franquia Call of Duty e as marcas StarCraft e World of Warcraft. Além de Guitar Hero, também foi cancelado True Crime: Hong Kong, que estava em desenvolvimento nos estúdios da United Front Games desde 2009.

No início deste ano a Activision confirmou o fechamento dos estúdios da Bizarre Creations, responsáveis pelo jogo de corridas Blur, lançado ano passado. No mercado de jogos musicais, a série Guitar Hero viu suas vendas em declínio e a falta de interesse do público em comprar novas edições.

No ano passado, Eric Hirshberg da Activision admitiu que a empresa tinha que focar nas suas séries mais fortes. “As vezes nós temos que tomar decisões difíceis,” falou.

“Em determinados momentos, pessoas muito talentosas infelizmente são pegas no meio da confusão. Nós temos que gerenciar nossas prioridades, e decidir quais os gêneros e categorias queremos tentar para competir no mercado.”

Comentários (1)

 

  1. JULIA disse:

    ooii só foda kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!! =)

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.