Maconha na vagina – A droga seria entregue ao marido, que está preso

Janeiro 31, 2012 | América do Sul, Brasil, Comportamento, Crime, Goiânia, Polícia

A mulher que foi encontrada com mais de cem gramas de maconha dentro da vagina confessou à polícia, na manhã desta terça-feira (31), que não foi estuprada. Segundo a polícia, ela admitiu que escondeu a droga para levá-la ao esposo, que está preso na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia.

De acordo com informações repassadas à polícia, a jovem não teria conseguido retirar o material, o que causou dores muitos fortes. Com medo de ser presa, já que, segundo a polícia, é inexperiente e não tem passagem policial, ela inventou que teria sido estuprada para que o médico retirasse a droga.

A mulher está no 4º Distrito Policial, em Goiânia, e aguarda ser encaminhada para a Casa de Prisão Provisória (CPP).

Falso Estupro

Segundo a polícia, na madrugada desta terça-feira (31), a mulher foi até ao Hospital Materno Infantil, em Goiânia, alegando que estava sentindo fortes dores e que tinha sido vítima de estupro. Mas, ao passar pela avaliação médica, os exames constataram que a história não era verdadeira.

“O médico constatou que não houve estupro e encontrou dentro dela uma quantidade de droga que estava dentro de uma camisinha”, afirma o delegado Rubens Rezende de Souza.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.