Michael Jackson em gravações com o guru – Rei do pop diz que Madonna teria tentado levá-lo a bar de striptease.

setembro 30, 2009 | Atriz, Bizarro, Cantor, Celebridade, Cinema, Comportamento, Crime, Dançarino, Desenho, Entretenimento, EUA, Filme, Foto, Game, Internacional, Mundo, Música, Relacionamentos, Religião

Cantor diz que Madonna teria tentado levá-lo a bar de striptease.
Michael-Jackson-fotoRabino foi guru de Jackson e gravou conversas entre 2000 e 2001.

Em entrevista ao jornalista Larry King na CNN nesta segunda-feira (28), o rabino Shmuley Boteach mostrou trechos de suas conversas com o cantor Michael Jackson, gravadas com a autorização do cantor entre agosto de 2000 e abril de 2001.

O rabino, que serviu de guia espiritual para Jackson durante o período, vai transformar as mais de 30 horas de gravações no livro “The Michael Jackson tapes: A tragic icon reveals his soul in intimate conversation” (“As fitas de Michael Jackson: Um ícone trágico revela sua alma em conversas íntimas”, em português).

Nos trechos mostrados na TV dos EUA, Jackson fala de Madonna, dizendo que a cantora teria tentado levá-lo para um bar de striptease. “Ela disse, ‘nós vamos para um restaurante e depois vamos para um bar de strip’. Eu disse, ‘eu não vou para nenhum clube de strip, onde os homens se travestem… Eu não vou… Se for assim, esqueça essa história de sairmos juntos”, reclama. “Ela não é uma pessoa legal“.

Jackson lembrou ainda de Brooke Shields, uma de suas primeiras namoradas. “Ela foi um dos primeiros amores da minha vida. Acho que ela me amava tanto quanto eu a amava”, imagina. Ele conta ainda sobre o primeiro encontro com a atriz, em uma festa pós-Oscar.

“Fomos para a festa e ela virou para mim e disse, ‘você quer dançar comigo?’, e eu respondia, ‘sim, eu danço com você’. Então fomos para a pista e dançamos. E cara, nós trocamos números de telefone e… Eu fiquei acordado a noite toda cantando, dançando sozinho no meu quarto, muito feliz. Foi ótimo”, revela o cantor.

Nas fitas, o Rei do Pop também lembrava das surras que levava do pai Joe, que o batia com um cabo de aço. “Ele batia no meu rosto, nas minhas costas, em todo o meu corpo. Eu desistia, não havia nada que eu pudesse fazer. E eu o odiava por isso. Eu o odiava”.

Por outro lado, Jackson dizia que o pai era o principal responsável pelo seu sucesso, diz Boteach. O rabino afirma que ouviu o cantor em uma conversa com o empresário no telefone, onde Jackson elogiava Joe. “Eu vou dizer ao mundo como você foi responsável pelo meu sucesso. Você me ensinou. Você era um ótimo empresário”, teria dito o cantor.

Fonte G1

Comentários (1)

 

  1. fabiana disse:

    so queria que os reportes e qualquer outro orgao de intrevista e reportagens tivesse no minimo o respeito aos fas de michael jackson como eu, que sofro quando vem uma noticia que degrida a imagem do rei, e o que e pior nao e veridica. sabemos que e por inveja, pois o que michael fez ninguem sera capaz de fazer, pois ele era um geneo, tudo que fazia era se empenhava e saia tudo perfeito. em vez de criticar ou falar coisas que nao tem fundamento, pq nao fazer feito ele, tentar se preocupar num trabalho perfeito se empenhando em fez de criticar e acusar no que ele nunca fez. o que queremos saber, e de suas obras, como fazer para comprar, divulgar lançamentos de cd, dvd, filmes, livros que relatam a verdade e o trabalho maravilhoso, que ele fazia, pois foi por isso que ganhou o titulo do rei do pop e que ninguem vai ser digno e perfeito como ele para tirar. so sei que eu amo muito michael, e sofro a cada dia sua falta, e mereço respeito no que se trata de assunto dele. quero coisas veridicas e que va me ajudar a aumentar minha colecao de obras maravilhosas que ele deixou.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.