Propaganda enganosa – Defesa do consumidor não recomenda 4G

Abril 30, 2013 | 4G, América do Sul, Anatel, Brasil, Empresas, Internet, Tecnologia

A Proteste, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, enviou nesta segunda-feira um ofício à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), criticando o lançamento das redes 4G. “Esse caso poderia ser tratado como propaganda enganosa, já que as operadoras oferecem aparelhos caros que não operam em 700 MHz”, afirma Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste e responsável pelo envio do ofício.

Segundo a associação, a rede 4G será operada inicialmente na frequência de 2,5 GHz, quando, na realidade, sua frequência ideal de funcionamento é de 700 MHz. Assim, na prática, há a possibilidade dos consumidores contratarem tecnologia 4G, mas receberem o serviço 3G até que entre em operação a frequência adequada.

Além disso, Maria Inês Dolci ressalta que alguns usuários deverão trocar os seus aparelhos no futuro, por conta da diferença entre frequências. “Percebemos que o consumidor será lesado e, assim, não aconselhamos que ele compre essa tecnologia no momento”, diz.

No ofício, a Proteste solicita que a Anatel esclareça se pretenderá tomar alguma providência para orientar os consumidores a respeito do risco de adquirirem equipamentos caros que deverão ser trocados em um curto espaço de tempo. Também questiona como se poderá alcançar a velocidade de 7 Mbps com equipamentos operando através dos serviços 3G. Até o momento, a agência governamental não se pronunciou de maneira oficial.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.