Veja como é a política – Collor faz duras críticas a Sarney… há vinte anos.

agosto 5, 2009 | Alagoas, Blogs, Brasil, Comportamento, Foto, Política, Relacionamentos, Videos, YouTube

No Twitter, não se fala de outra coisa há algum tempo. Foi lá que tomou forma o movimento “Fora Sarney”, contra a insistente permanência do senador José Sarney na presidência da casa. Demorou um pouco para chegar de fato às ruas, mas parece que os primeiros mobilizados se levantaram da cadeira do computador.

Foto-Fernando-Collor-Sarney-Pedro-SimonComo bem observou o colega Nelito Fernandes em seu blog, os jornais de ontem mostravam a foto de um raivoso Fernando Collor, ex-presidente da República e atualmente senador pelo estado de Alagoas, com o dedo em riste contra o senador Pedro Simon (PMDB-RS). Simon pedia, mais uma vez, a renúncia de Sarney. Collor, em defesa de Sarney, dizia o seguinte enquanto apontava seu dedo:

“Eu não aceito, com a responsabilidade de ex-presidente da República, que se trate desta forma um homem (Sarney) que governou o Brasil, que cumpriu a transição democrática com grandeza e maestria, e que hoje está sendo vitimado por acusações de toda a natureza. Eu sei o que é isso porque eu por isso passei. Em muito maior escala. Eu sei como tudo isso é forjado, sei como tudo isso nasce, como tudo isso desabrocha. E eu sei a quem interessa que o Senado retire daquela cadeira o presidente que todos nós elegemos e que vai cumprir seu mandato até o último dia que foi eleito”.

No mesmo dia, começou a circular pelo Twitter o link de um vídeo no YouTube. Trata-se de um discurso de Collor, supostamente do horário eleitoral de 1989. O tema é… José Sarney.

Fonte: Bombou na Web

Comentários (2)

 

  1. […] Collor e aceitá-lo na sua tropa de choque, Sarney implicitamente dá atestado de validade aos ataques do Collor de 1989 e, por extensão, junta-se a ele na […]

  2. Jorge Lima disse:

    Por isso sou um apaixonado pela internet como é hoje (imparcial)!

    O modelo de político de 10, 20, 30 anos atrás (que mente e niguem tem como provar que mentiu) não cabe mais!

    E o melhor de tudo …. Nem precisa mais de grandes mídias para este tipo de coisa vir a tona, basta a coisa ser considerar viral que já era, tem força igual (ou maior).

    Bora pensar mais de agora em diante antes de lançar palavras ao AR cambada de malandros.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.