Vendedora é roubada por policiais na Favela Morro do Alemão – PMs levam perfumes e dinheiro

dezembro 3, 2010 | América do Sul, Bope, Brasil, Comportamento, Crime, Foto, Incidentes, Justiça, Militar, Morro do Alemão, Polícia, Rio de Janeiro

A vendedora D., de 39 anos, foi à Ouvidoria Unificada, no 16º Batalhão (Olaria), nesta quinta-feira (2), para dizer que sua casa, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, foi invadida por policiais militares na tarde de quarta (1º). “Levaram minha coleção de perfumes importados. Foram sete vidros de perfumes, três deles ainda fechados. Além disso, eles roubaram R$ 680 que usaria para pagar a fatura do meu cartão de crédito. Agora, estou sem dinheiro para pagar minhas contas”, disse a vendedora.

Procurada pelo G1, a Secretaria de Segurança informou que acionou a Corregedoria Geral Unificada, que está checando denúncias na região.
Segundo D., o fato teria acontecido no mesmo dia da visita do secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, ao Alemão. Durante caminhada, Beltrame ouviu de outra moradora a denúncia de abusos cometidos por policiais militares.

A vendedora estava em um posto de saúde com a filha de 2 meses quando recebeu uma ligação da vizinha, que estava com os policiais e impediu que eles arrombassem a porta. “Ela me ligou e disse que os policiais militares queriam entrar. Disse para ela que poderia mostrar onde estava a chave de minha casa e que eles me esperassem para entrar comigo.”

“Eu subi a rua de casa e passei por três policiais militares. Até aquele momento, não imaginava que eram os mesmos que tinham acabado de entrar na minha casa. Quando entrei, vi as roupas de minha filha reviradas, os meus perfumes todos foram levados e meu dinheiro. Sou capaz de reconhecer um por um”, disse a vendedora.

A moradora afirmou que está desacreditada do trabalho de PMs no Alemão. “Ouvi outras histórias de abusos da polícia que foram contadas por meus vizinhos. Não acredito que meu dinheiro e meus perfumes serão encontrados. Estou de resguardo por causa da cesariana de minha filha e agora vou ter de voltar a trabalhar mais cedo para recuperar o prejuízo.”

Moradora diz que vai ter de voltar a trabalhar mais cedo por causa do prejuízo

Ouvidoria

Segundo a secretaria de Segurança, a Ouvidoria da Polícia mestá se mobilizando para criar um núcleo de atendimento à população no Alemão. Assim que confirmados, os casos mais graves serão encaminhados para o secretário Beltrame e para o Comando da PM. As denúncias podem ser feitas na sede do 16º BPM, que fica na Rua Paranapanema, 769, ou para a Ouvidoria, no telefone 21 – 2332-2341.

Fonte G1

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.