Vídeo da aluna Geisy Arruda com vestido curto na web será usado em investigação da polícia

novembro 9, 2009 | ABC, América do Sul, Brasil, Celebridade, Comportamento, Crime, Educação, EUA, Foto, Incidentes, Internacional, Internet, Mundo, Polícia, Publicidade, São Paulo, Turismo, TV, Videos, YouTube


Informação é da delegada Ângela Ballarini, da DDM de São Bernardo.
Advogados de Geisy Arruda procuraram delegacia nesta segunda.

A Polícia Civil em São Bernardo do Campo, no ABC, vai usar imagens divulgadas no site de vídeos YouTube para apurar a injúria sofrida pela estudante de turismo Geisy Arruda, de 20 anos. A jovem foi hostilizada por colegas na Universidade Bandeirante (Uniban), no dia 22 de outubro, porque usava vestido curto. O G1 revelou o caso no dia 29 de outubro.

Por causa do comportamento dos colegas, na ocasião a vítima teve de ser escoltada para fora da faculdade pela Polícia Militar. As imagens do tumulto foram gravadas por estudantes com telefones celulares e foi parar na internet. “Usaremos tudo que tivermos em nosso alcance para investigar”, comentou a delegada titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Bernardo, Ângela de Andrade Ferreira Ballarini.

A defesa de Geisy pediu nesta segunda-feira (9) para que a Polícia Civil abrisse inquérito para apurar a agressão sofrida por sua cliente. De acordo com a delegada, serão apurados os crimes de injúria, difamação, constrangimento legal e cárcere privado. “Os advogados entendem que ela [Geisy] foi mantida em uma classe contra sua vontade”, informou a delegada.

Apesar de os defensores terem procurado a DDM, eles não apontaram culpados. “Não arrolaram ainda nenhuma testemunha”, afirmou Ângela.

No domingo (8), a universidade expulsou Geisy porque considerou que ela provocou o tumulto do dia 22. Em nota divulgada em jornais, a Uniban informou também a suspensão dos estudantes que participaram das ofensas. Nesta segunda, a universidade informou que cerca de dez alunos receberam a punição. Os nomes, porém, não foram divulgados.

Segundo a delegada, o trabalho da polícia consistirá agora em identificar os alunos envolvidos no tumulto. “Todos os alunos que hostilizaram a jovem serão chamados para prestar esclarecimentos”, afirmou a delegada. Ela informou que, em caso de condenação, a pena para o crime de injúria sempre é revertida em trabalhos prestados à comunidade. Ainda de acordo com Ângela, a defesa de Geisy tinha seis meses para registrar a queixa depois do fato ocorrido com a estudante.

Pichação

Nesta segunda, uma pichação em um muro do campus da Uniban de São Bernardo do Campo chamava a atenção de quem passava pelo local na manhã. Segundo alunos, a inscrição ‘Faculdade preconceito’ não estava no local até o fim da semana passada. O assessor jurídico da Uniban, Décio Lecioni Machado, disse ao G1 que ainda não tinha conhecimento da pichação

Polêmica

A expulsão de Geisy causou polêmica dentro e fora da universidade. Segundo o assessor jurídico da Uniban, Décio Lencioni, a medida foi tomada porque uma sindicância concluiu que a estudante provocou os colegas. “Não é a vestimenta. É a atitude da aluna Geisy, como, por exemplo, ao subir ter parado no meio do percurso e levantado a ‘saia'”, afirmou.

O Ministério da Educação abriu um processo de supervisão para analisar a conduta da Uniban e verificar se Geisy teve direito a ampla defesa. A universidade terá dez dias para se pronunciar. O prazo começa a valer no momento em que a universidade for notificada pelo ministério, o que deve ocorrer ainda nesta semana.

Jornal-The-Guardian-caso-geisy-arruda-uniban-vestido-curto

Clique na imagem para ampliar

O caso repercutiu até na mídia internacional neste domingo (8).

Os jornais “The Guardian” e “New York Times” trouxeram notas reproduzidas da agência Associated Press (AP) sobre o assunto.

Link do caso Geisy Arruda UNIBAN no Jornal  The Guardian

Link do caso Geisy Arruda UNIBAN no Jornal  New York Time

A União Nacional do Estudantes (UNE), que no domingo divulgou comunicado repudiando a decisão da Uniban, promete protesto em frente ao campus de São Bernardo na tarde desta segunda.

Fonte G1

Comentários (13)

 

  1. Augusta Fernandez disse:

    Ola Geyse, sinto muito o que aconteceu, a males que vem para o bem. Tudo isto que aconteceu sob meu ponto de vista ‘e dor de cotovelo porque tu tens um corpao e es muito bonita e isso desperta furia nos mal amados. Se realmente eles nao gostasse da maneira que te apresentavas na universidade, convocariam um reuniao e falavam, falando ‘e a gente se entenet. Eles agiram como animais devereiam ser expulsos da universidade porque estao a se formar para serem selvagens. Forca feixou-se uma porta vao se abrir milhares e vais envergonhar a todos eles. Eu tambem adoro roupa curta e vivo na Africa. beijo

  2. Francineide Xavier Da Silva disse:

    Olá,cara Geisy eu Acho O que na verdade existe é pessoas preconceituosas mais não ligue o que importa é alma e a dignidade de cada uma pessoa..bjssssssss

  3. eliot disse:

    Se eu tivesse uma revista sensacionalista , Geisy estaria no topo e eu seguiria a onda e fechava os olhos para o vestido “engana trouxa” que ela ousou e usou.

    É a lei da sobrevivência.

    Como estou fora desse mercado me dou ao luxo de escrever a verdade

  4. George disse:

    Parabéns Natália, é exatamente isto que eu penso e vejo acontecer. O “Homem” pode tudo, enquanto os outros lhe devem submissão. Oque mais me envergonha são mulheres terem atitudes tão agressivas e vexatórias, enquanto deveriam estar unidas contra os estupradores morais.

  5. natália disse:

    Elas ganham para isso … não dispensei isso no meu comentário , eu sei que elas fazem isso por dinheiro , e como vc mesma disse o cara estava bebado ,dizem absurdo daquelas meninas também , mas continuam assistindo ao pânico…mas a questão não é essa , vou tentar ser mais clara :
    Não estou defendendo as meninas do panico nem a aluna da unibam ( no sentido de se usar roupas curtas), mas que a ATITUDE dos universitários foi vexatória , se ela estava sem calcinha , sem problemas , ela poderia estar NUA , nada justifica a atitude daqueles ” tarados”
    O que existe no Brasil é uma DUPLA MORAL
    classificam as mulheres em dois tipos :
    A vadia e a santa , aquela q nós nos divertimos e aquela que será a mãe dos nossos filhos…. perai !!! isso é um absurdo!
    E depois , duvido que venham oportunidades ” artisticas” para essa aluna , se ela for ganhar algum dinheiro será pelo resultado dos processos , pq ela independente do que la fez foi agredida …. e os ” moralistas tarados” esravam em maioria …
    Uma vez um cara gay foi agredido ( surrado , violentado , esfaquedado , amordaçado) e ele ” provocava” os homens , se é que vc entende o sentido…
    Isso justifica ainda a agressão?
    De maneira analoga podemos encaixar no caso da aluna , a ” fama” que ela vai ganhar é horrível , só se ela quiser a fama a qualquer preço , ai fico calada , pq também não leio a mente de ninguém…
    Ahhh desculpa o português , mas é a pressa , escrevo bem melhor do que isso ^^

  6. MELI disse:

    Cara Natália,creio que vc esteja mal informada sobre as meninas do Panico,assisti um dia desses uma externa delas que foi ao ar, uma abordagem a um bebado e fiquei pasma com as barbariedades, que o cara falou para elas,e mesmo reeditada ac ena foi ao ar, Nesse caso elas estão lá para isso mesmo, ela ganham para se exibir,estão numa TV,e quando saem normalmente tem segurança atraz delas…
    No caso da Geisy o que causou todo esse bafafa não é o VESTDO CURTO, mas sim o COMPORTAMENTO da garota.
    Ou vc acha que ela é a unica que frequenta a UNIBAN de vestido curto???O fato dela LEVANTAR O VESTIDO e a maneira que ela se comportou subindo a RAMPA, é que levaram o povão da faculdade fazer aquele alvoroço,
    tudo bem não justifica o que eles fizeram,mas que ela vinha provocando a muito tempo, isso vinha,Não foi a primeira vez que ela exagerou, mas dessa vez foi além
    porque dizem quem estava bem pertnho dela e viu que por baixo não tinha NADA…Acho que esse foi o motivo verdadero de todos os TARADOS de plantão na UNIBAN Correm atraz da garota e tentar espiar pela janela da sala…O FATO DE FALAREM QUE o (vestdo era curto) mas que ela estava SEM CALCINHA…mas isso não foi divulgado, só corre de BOCA EM BOCA pelos ALUNOS.
    Quer saber mais tudo que ela queria ela CONSEGUIU,
    APARECER, agora ela que saiba aproveitar as oportunidades que virão com certeza, se foi esse caminho que ela escolheu que seja feliz…

  7. natália disse:

    Nada justifica a agressão que aquela jovem sofreu
    Engraçado que as meninas do panico saem na rua quase nuas ( para trabalhar) e nem por isso não tratafdas daquela forma … e rua não é lugar pra se andar daquele jeito…..
    E mais , a aluna agredida , ela é um SER HUMANO além de tudo , deve ter a sua integridade fisica , psicologica resguardada
    Aqueles jovens universitarios são uns vandalos sim ! engraçado que devem reclamar da caretice e do moralismo dos pais e agem daquela forma!!!!
    Não importa se ela provocou ou não , ela foi humilhada e uma pessoa numa condição dessa não deve estar com a cabeça de posar na playboy…vamos ser sensatas ….aparecer numa revista como aquela como uma injuriada …. já pensou? a matéria ? O QUE TINHA DEBAIXO DO VESTIDO?
    é um absurdo o que aconteceu !!!Mas não é tão espantoso , quando o Brasil revela indices altissimo de violencia contra a mulher ( não só a física mas a psicologica e moral…)
    ISSO TEM QUE MUDAR!!!!!CONCORDO PLENAMENTE COM A CARLA!!!! MARCOS , MELI E NADIA revejam seus argumentos!!!!!Nada justifica aquela agressão , humilhação
    O brasileiro não é tão livre?? não é tão liberal ? nossas meninas não andam nuas no carnaval ? por que um alvoroço desses ???? e ainda numa universidade onde os alunos deveriam ter uma ETICA , uma EDUCAÇÃO ?????

    • rogerio vidal disse:

      cara natalia ela realmente apelou,porque ela é uma pessoa analfa,ela usou os própios amigos para se dar bem.conclusão se Vc for ver como é eesa pessoa realmente Vc vai ver que é uma c******* de mão cheia

  8. Nádia disse:

    Era tudo o que ela queria: aparecer na TV, e posar para a Playboy! E ainda tem gente que a defende! E a mídia – como é tendenciosa – ajuda a formar a idéia de que ela, com toda a provocação feita, é apenas vítima. Deixaram de mostrar alunas que comprovaram que ela chegou inclusive a levantar a roupa ao subir as escadas ou passar pelos rapazes. Portanto, ela procurou a situação; e depois, não quiz arcar com as consequências. Nada justifica agressões, mas ninguém pode provocar o outro sem sofrer consequências. Ninguém pode brincar com fogo, e esperar sair sem queimadura alguma. É uma completa inversão de valores.

    Além disso, denigre a imagem da mulher, reforçando a idéia de que mulheres, principalmente loiras, precisam mostrar o corpo para conseguir alguma coisa, e que inteligência e competência profissional é somente para homens. Mas, cada um mostra o que tem: ou o corpo ou a interligência.

    Não se está condenando a minissaia (apesar de eu não gostar deste estilo de roupa), mas o contexto onde foi usada. As pessoas precisam entender que ninguém vai de terno e gravata, ou de longo à praia, nem de biquine ou sunga à igreja. Cada local tem que ter a roupa adequada para o bom convívio de todos. Quando isso não é acatado, o caos é instalado. Mais uma vez, não justifica as agressões, mas é o que acontece. Para isso existe etiqueta e protocolo.

    Só lamento profundamente que a UNIBAN não tenha tido a coragem de manter a decisão tomada. Provavelmente o fator financeiro falou mais alto.

  9. Carla disse:

    O que fizeram com a aluna Geisy, foi uma covardia, o vestido poderia estar curto,mas o que não podia acontecer é tratar a Geisy daquela forma, essa faculdade pode ter certeza será taxada como a instituição dos vândalos, porque foi assim que os mesmos se comportara, um bando de tarados e um amontoado de mulheres invejosas, pois a Geisy é linda, e digo mais professores e funcionários que não conhecem o código de ética profissional.
    O que na verdade se ensina nessa instituição?
    Se acontece uma coisa dessas comigo, eu jamais voltaria p/ essa faculdade,eles teriam que me devolver todo o dinheiro pago e mais indenizações de todos os crimes cometido, se fosse Geisy procuraria uma instituição na qual ela será respeitada.

  10. MELI disse:

    Caro Marcos o que Desmoralizou,mais ainda, a aluna GEISY é o comportamento dela, nas reportagens e videos ela esta se tentando passar por vitima , mas que ela provocou todo esse tumultuo provocou,será que ninguem filmou ela subindo as rampas com o vestido mostrando tudo, ela subiu o vestido propositalmente o fato é ESSE,não é possivel que ninguem tenha fotografado com um celular a cena, havian no dia muito filmando a ação, ela estava pagando de modeloo tempo todo, até virar uma bagunça…

  11. marcos disse:

    isso e o que desmoraliza o brasil roupa de ir pra festa se usa em escolas se deixa as escolas vao se uma verdadeira boat

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.