Vídeo de uma mulher agredido um cachorinho da raça Yorkshine na frente da filha em Goiás – Formosa

dezembro 16, 2011 | Animais, Brasil, Comportamento, Crime, Foto, Goiás, Internet, Mundo, Polícia, Redes Sociais, Violência, YouTube, YouTube

Delegada-geral de Goiás diz que criança sofreu violência psicológica.
Agressão contra um cão em Formosa (GO) foi divulgada na internet.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) informou nesta sexta-feira (16) que vai participar das investigações do caso da morte do cachorro da raça Yorkshire em Formosa, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal. A decisão foi tomada porque um vídeo, divulgado na quarta-feira (14) no YouTube, mostra que uma criança presencia as agressões contra o animal.

A delegada-geral da Polícia Civil de Goiás, Adriana Accorsi, diz que a atitude da mulher leva à suspeita de que a criança também tenha sido vítima de agressões. “Há uma violência psicológica que já está comprovada a partir desse vídeo, o que é um agravante no crime contra a criança. Eu acredito que tanta violência não pode ser fortuita ou isolada”, afirma.

Segundo a delegada, a investigação por parte da delegacia de Formosa começou no dia 21 de novembro, após uma denúncia anônima. De acordo com Adriana Accorsi, o delegado da cidade já havia realizado todos os procedimentos necessários em relação ao crime contra o animal e estava aguardando para fazer o mesmo em relação ao crime contra a criança.

Pelo Twitter, a ex-senadora e vereadora Heloísa Helena (Psol) afirmou que enviou uma representação para a promotoria de infância do Ministério Público de Goiás. O vereador Elias Vaz (Psol), presidente da Comissão em Defesa dos Direitos da Criança na Câmara Municipal, garante que vai acompanhar o caso, já que a mulher cometeu um ato grave ao maltratar o cachorro na frente da criança.

Na manhã desta sexta-feira (16), Elias Vez entrou com uma representação na Delegacia Geral da Polícia Civil. Ele afirmou ainda que às 16h realizará o mesmo procedimento na Procuradoria da Geral do Estado.

Proteção aos animais

Vanise Cézar Mateucci, membro da Associação Protetora e Amiga dos Animais (Apaan), ressalta que crimes contra cachorros são comuns. “Infelizmente, isso não é um caso isolado. Nós recebemos denúncias quase que diariamente de cães que são violentados sexualmente, que são queimados, espancados e abandonados”, conta com indignação.
Quem quiser denunciar qualquer caso de violência ou abandono de animais pode ligar para o número 197.

Cachorro é morto a pancada por uma mulher na frente da filha em Formosa Goiás

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.