Xuxa faz acordo trabalhista de R$ 1,4 milhão com ex-segurança

agosto 11, 2009 | Apresentadora, Brasil, Cantora, Celebridade, Comportamento, Justiça, Polícia, Tribunal Superior do Trabalho, TV

Foto-Xuxa-fecha-acordo-1-4-milhao-com-ex-segurancaXuxa atualmente anda envolvida em processos, recentemente ganho um processo movido contra a BAND, que foi a exibição, em um programa do Leão Lobo, de 70 fotos da apresentadora nua em uma revista masculina publicada há 20 anos. Nesse processo a apresentadora Xuxa ganhou 4 milhões, agora em outro processo terá que pagar 1,5 milhão ao ex-segurança. Leia matéria completa abaixo:

Profissional chegou a trabalhar 15 dias seguidos sem folga.
Antônio José da Silva Neto nunca recebeu hora extra.

A Xuxa Promoções e Produções Artísticas Ltda fechou acordo trabalhista com Antônio José da Silva Neto, ex-segurança da apresentadora, no valor de R$ 1,4 milhão. O valor será pago em parcelas. As informações são do Tribunal Superior do Trabalho.

A assessoria de imprensa da apresentadora informou que ela não comentará a decisão da Justiça.

O ex-agente de segurança entrou com processo após ser demitido em 1994. De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho, Neto foi desligado da empresa após se recusar a cobrir a falta de um colega.

Antônio já havia passado 30 dias seguidos nos Estados Unidos acompanhando a apresentadora, além de 15 dias no sítio de Xuxa.

Nesse período, ele não teve folga, nem jamais recebeu hora extra.

A recusa de cobrir a folga do colega se deu por problemas médicos.

O ex-segurança havia contraído gastrite em função do grande número de horas trabalhadas e do desgaste da profissão.

Excesso de trabalho

A jornada do segurança deveria ser das 9h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados, mas o trabalho estava restrito ao território nacional. Apesar do contrato, o ex-segurança chegava a trabalhar 24 horas seguidas. Também era obrigado a acompanhar a apresentadora em compromissos em outros estados e no exterior.

Antônio José foi contratado em agosto de 1988 para realizar a segurança da empresária, paquitas, paquitos e demais empregados ou convidados da artista, mas sua carteira de trabalho só foi assinada em janeiro de 1989.

Na Justiça, o ex-segurança obteve o direito de receber de mais de R$ 1,4 milhão em 2005, mas a empresária recorreu. O valor era referente à taxa de produtividade, adicional por tempo de serviço, diferenças salariais, FGTS mais 40% e adicional noturno de 75%.

Após o recurso, a justiça limitou a condenação somente às horas extras e ao adicional previsto em norma coletiva. Mesmo assim, a Xuxa Produções recorreu várias vezes. Todas foram indeferidas.

Fonte G1

Comentários (2)

 

  1. wildson disse:

    xuxa nunca gostou de crianças mas, sim de dinheiro.

  2. Virginia Maria Oliveira Borges disse:

    Não entendo o descompasso…tenho um processo de Direitos Autorais do antigo programa Xuxa Park também entrei com o processo em 1994…ganhei em todas as instâncias por unanimidade e ainda recorrem, pois fazem fazem agravo do agravo do agravo…quase uma dízima periódica…Mas a vida é uma caixinha de surpresas…rs

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.