Compras via cupons de desconto – A maior companhia do mundo Groupon, é expulso do comitê de compras coletivas do varejo online

outubro 10, 2012 | América do Sul, Brasil, Comportamento, Documentos, Empresas, Groupon, Internet

O Groupon, maior companhia do mundo de compras via cupons de desconto, foi excluído por unanimidade do Comitê de Compras Coletivas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) por veicular ofertas em desrespeito às normas da comissão.

Segundo a camara-e.net, a expulsão ocorreu após o Groupon ter continuado a ofertar a venda de smartphones, tablets e celulares não homologados, apesar de ter sido notificado duas vezes pela entidade para interromper a distribuição.

“Estas ofertas desrespeitam as normas regulatórias vigentes, previstas no regulamento (…) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)“, afirmou a entidade, em nota.

“Mesmo após o recebimento de notificações, o site continuou publicando ofertas que violavam artigo do Código de Defesa do Consumidor e, consequentemente, o Código de Ética e Autorregulamentação do Comitê de Compras Coletivas”, acrescentou.

O Groupon, por sua vez, informou em nota que está avaliando internamente o assunto para “tomar as medidas necessárias”. “O Groupon reforça seu compromisso em oferecer produtos e serviços de qualidade para todos os consumidores brasileiros”, afirmou.

As companhias que integram o Comitê de Compras Coletivas, criado em junho de 2011, aprovaram e aderiram ao código de ética e autorregulamentação do setor há pouco mais de um ano. Com a expulsão, o Groupon ficará sem selo de “excelência” do comitê.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Atualmente, os sites que seguem as normas de condutas adequadas para atuação no sistema de compras coletivas são ClickOn, Cupónica, Imperdível, Peixe Urbano e Viajar Barato.

A decisão do comitê ocorre em meio à crescente fiscalização por parte de órgãos de defesa do consumidor em relação a sites de comércio eletrônico, com suspensão de atividades especialmente por conta de atrasos na entrega de produtos.

A líder do setor B2W, dona dos sites Americanas.com, Submarino e Shop Time, tem sido um dos principais alvos do Procon-SP, que recebeu 6.233 reclamações contra a empresa no ano passado, quase três vezes mais que em 2010. A maioria das reclamações envolvia falta de entrega do produto ou defeito no item adquirido.

Ainda assim, o setor vem caminhando a passos largos. No primeiro semestre, o faturamento do comércio eletrônico no Brasil somou 10,2 bilhões de reais, alta anual de 21 por cento.

Para o fechado deste ano, a estimativa da camara-e.net é de crescimento de 20 a 25 por cento, para cerca de 22,5 bilhões de reais.

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.