Empresário, Dácio Múcio, morto na padaria em bairro nobre de SP é enterrado

dezembro 28, 2009 | Acidentes, Brasil, Comportamento, Crime, Foto, Polícia, São Paulo


Homem de 29 anos foi morto a facadas na madrugada de domingo.
Principal suspeito trabalhava no local e é procurado pela polícia.

O empresário morto na madrugada de domingo (27) após uma briga em Higienópolis, bairro nobre na região central de São Paulo, foi enterrado na manhã desta segunda-feira (28).

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Dácio Múcio de Souza Júnior, de 29 anos, foi enterrado por volta das 10h30 no cemitério do Araçá, na região central de São Paulo. Cerca de cem pessoas, entre amigos e parentes acompanharam o cortejo em silêncio e deixaram o local depois do enterro da mesma forma.

A família do empresário não quis falar à imprensa no enterro, mas distribuiu um comunicado no qual diz “confiar no trabalho das autoridades” para que o crime não fique impune.

O empresário foi esfaqueado e morto em frente à padaria Dona Deôla, onde trabalhava o principal suspeito do crime. Dácio foi esfaqueado por volta das 5h, após discutir com o homem. O funcionário está foragido, segundo a Polícia Civil.

A irmã do empresário disse antes do enterro esperar que a justiça seja feita. “Você passa por muita raiva, quer vingança. Mas a gente percebe que não adianta querer vingança”, disse a estudante Nathalia Curti de Souza, de 20 anos.

Na semana passada, Nathalia e amigas se desentenderam com o suspeito. “Ele agrediu a gente verbalmente, e eu voltei lá para conversar com a superior dele, para que falassem com ele.”

No domingo, a estudante e o irmão foram ao local para lanchar. Dácio resolveu falar com a gerência, para saber se alguma providência havia sido tomada. Em seguida, o funcionário e o empresário começaram a discutir.

“A caixa me avisou que ele estava armado e eu fui correndo pegar o carro”, contou a jovem. Enquanto buscava o veículo, seu irmão foi esfaqueado. “Assim que cheguei, meu irmão já estava na rua, esticado, morto.” Dácio chegou a ser levado ao Hospital Samaritano, que fica perto da padaria, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo os advogados da padaria, o funcionário não é segurança e, por isso, não andava armado. Ele teria pego a faca pouco antes da discussão com o empresário. A polícia procura pelo homem.

Colaboração

O advogado da padaria, Pedro Luiz de Oliveira, afirmou na noite de domingo que o estabelecimento irá colaborar com a polícia durante as investigações sobre o crime. Oliveira divulgou comunicado manifestando “profundo pesar com o lamentável incidente ocorrido na madrugada. Profundamente consternados, adiantamos que serão tomadas todas as providências necessárias para a cabal elucidação dos fatos”.

O defensor informou ainda que o estabelecimento está à “disposição das autoridades policiais e, principalmente, à disposição dos familiares da vítima para prestar qualquer tipo de suporte”.

Fonte G1

Deixe seu comentário

Sobre este site

Site que reúne as notícias mais relevantes da mídia nacional e internacional.